Prefeito destaca participação da GM em Encontro de chefes de polícia nos EUA

GGIM Dez 2017O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, comandou nesta quarta-feira (12) a sétima reunião do Gabinete de Gestão Integrada Municipal, no Centro de Operações Rio (COR). Na ocasião, foi feita uma apresentação da experiência que representantes da Guarda Municipal do Rio tiveram durante o Encontro de Chefes de Polícia, realizado em outubro, na Filadélfia (EUA).

Crivella destacou a importância da presença da Guarda Municipal no evento para observar câmeras, equipamentos não letais, vigilância e técnicas modernas para trazer para o Rio.

“As grandes novidades que foram dadas lá são as câmeras nas ruas. Essa é a maneira de você ter uma polícia multiplicada com tecnologia ao invés de pessoas, porque o custo é menor. Muitas das lâmpadas de rua têm câmeras e centros, como esse aqui (COR), que vigiam todos os crimes que são cometidos”, explicou.

O prefeito aproveitou para elogiar o trabalho dos primeiros dias do programa Rio+Seguro, com a prisão de 12 pessoas em Copacabana e no Leme. Por outro lado, demonstrou preocupação com a continuidade do projeto, após a Justiça suspender, de maneira liminar, os efeitos do realinhamento dos valores do IPTU, já aprovado pela Câmara de Vereadores.

“Se a gente não conseguir o aumento para o IPTU teremos imensas dificuldades fiscais ano que vem e, talvez, até interromperemos o Rio+Seguro. E nossa ideia é estendê-lo, não acabar com o programa. Para isso, contamos com a vitória lá em Brasília, no Supremo Tribunal Federal, para derrubar essa decisão”, comenta o prefeito.   

Depois de breves discursos do secretário Municipal de Ordem Pública, Paulo Amendola, e da comandante da Guarda Municipal, inspetora Tatiana Mendes, o inspetor Genésio Gregório contou como foi a experiência no evento. O que mais chamou a atenção foi a preocupação das polícias em investir em tecnologia, educação e treinamento dos agentes de segurança.

“Vimos neste evento uma oportunidade rica para a nossa Guarda Municipal. O Rio tinha que estar lá para trazer informações e implementar algumas dessas experiências na cidade”, afirmou Amendola.

Entre as novidades apresentadas no encontro estava uma bolsa que se transforma num colete de proteção balística. Ele aquece ou resfria o corpo de acordo com a temperatura ambiente. Também foi mostrada uma armadura feita com isopor prensado, extremamente leve, que facilita o deslocamento do policial.

“Estamos numa época de crescimento da importância da capacitação e do trabalho integrado entre as guardas municipais e as polícias Civil e Militar. Isso é necessário para que a gente possa dar uma boa resposta na área de segurança pública. Na Filadélfia, tivemos a oportunidade de aprender práticas que vão contribuir muito para o nosso trabalho aqui no Rio”, destacou a inspetora Tatiana Mendes.

Além da troca de experiências, os inspetores aprenderam um pouco sobre o funcionamento das polícias municipais, o monitoramento de ocorrências e uso das armas letais e não letais, além de modelos diferenciados de veículos, uniformes e de equipamentos utilizados no treinamento dos agentes.

A sétima reunião do GGIM contou também com a presença do vice-prefeito e secretário Municipal de Transportes, Fernando Mac Dowell, e da subsecretária de Planejamento e Gestão Governamental, Aspásia Camargo, além de representantes da Polícia Rodoviária Federal, e de secretários de Ordem Pública e comandantes da Guarda Municipal de diversos municípios do Rio.

Fonte: prefeitura.rio

2018-01-05T11:32:58+00:00